Um dos programas mais importantes e diferenciados do governo brasileiro, o Minha Casa Minha Vida é uma verdadeira revolução habitacional, oferecendo diversas formas de pessoas das mais variadas faixas de renda conseguirem a casa própria dentro dos valores mais interessantes e diferenciados, com taxas fora do mercado e condições super flexíveis.

Vamos falar mais sobre as mudanças do Minha Casa Minha Vida que foram prometidas pelo novo governo, o que está sendo feito e qual o possível futuro do programa.

Como era antes e o que motivou as mudanças do Minha Casa Minha Vida?

Antes da transição política, causada por problemas orçamentários relacionados a programas como o Minha Casa Minha Vida, o programa oferecia duas linhas de crédito principais, sempre relacionadas ao FGTS e usando a Caixa como negociador principal. Com essas duas linhas de crédito principais, foram entregues milhões de casas nas duas primeiras edições, sendo que a previsão para terceira fase eram mais 2 milhões delas, espalhadas por todo o Brasil e com apoio das prefeituras, que faziam os cadastros das pessoas de acordo com a renda.


mudanças minha casa minha vida

A partir daí, às pessoas tinham até 35 anos para quitar suas casas, com taxas especialmente interessantes e com duas variantes possíveis, as de sorteio, que tinham taxas ainda mais interessantes e eram voltadas às famílias de condição social mais frágil e outra, para famílias com condições um pouco melhores, que eram oferecidas diretamente pela Caixa por meio de seu crédito imobiliário.

Evidentemente, com a mudança de governo causada pelo impeachment da então presidente Dilma Rousseff, tivemos mudanças do minha Casa Minha Vida, que serão explicadas mais adiante.

Quais são as mudanças do Minha Casa Minha Vida com o novo governo?

Com a entrada do agora presidente Michel Temer, todos os anúncios da terceira fase do Minha Casa minha Vida foram modificados. Sob justificativa de nova verificação dos valores disponíveis e adaptações dentro do programa, todas as formas do programa original foram suspensas, o que fez com que muitas pessoas se questionassem sobre a manutenção do programa.

Oficialmente, o Governo Federal informa que todos os programas sociais serão mantidos, o que implica na manutenção do Minha Casa Minha Vida. Acredita-se que possivelmente o programa mudará, talvez sendo mais eficiente, talvez apenas oferecendo menos casas graças aos cortes de gastos, mas o que se tem certeza é que um programa de tanta importante para a reforma social do país não seria cortado definitivamente.

Estas são as informações que conseguimos apurar até o momento. Comente abaixo qualquer novidade que você encontre e nos ajude a apurar todas as novidades!