Veja como funcionam os programas conhecidos como Caixa Economica Federal Habitação e como conseguir seu imóvel!

No mundo atual, conseguir realizar o sonho da casa própria está cada vez mais próximo. No Brasil, o governo federal, através da caixa econômica, tem vários programas habitacionais que podem lhe ajudar. Acompanhe conosco que temos vários para lhe apresentar.

Caixa Economica Federal Habitação – conheça os programas

Podemos listar vários deles, como por exemplo:

  1. CC FGTS – Operações Coletivas; 
  2. Minha Casa Minha Vida ;
  3. Habitar Brasil/ BID;
  4. Imóvel na Planta – Associativo – Recurso do FGTS;;
  5. Programa de Infraestrutura e Serviços de Reforma Agrária;
  6. Crédito Solidário;
  7. Morar Melhor;
  8. Programa Nacional de Crédito Fundiário;
  9. Pró-Moradia;
  10. Urbanização e Regularização e Integração de Assentamentos Precários.

A seguir explicamos cada um deles mais detalhadamente:

CC FGTS – Operações Coletivas

Neste programa o foco é a utulização dos recursos do FGTS para concessão de um financiamento, aquisição de terreno e construção ou material de construção – tanto para construção, quanto para reforma, ampliação ou conclusão da unidade habitacional. Podem participar dele pessoas físicas que tenham renda mensal familiar bruta compreendida entre R$ 200,00 até R$ 900,00, que estão organizadas sob a forma coletiva por uma Entidade Organizadora (isso significa que alguma entidade como: Poder Público, Sindicatos, Cooperativas etc. deve ser responsável pela organização do grupo).

Minha casa Minha vida

minha casa minha vida 2016

O Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) se propõe a subsidiar a aquisição da casa própria para famílias com renda até R$ 1.600,00 e facilitar as condições de acesso ao imóvel para famílias com renda até R$ 5 mil. Para isso, o governo federal disponibilizou, na segunda etapa do programa, um total de R$ 125,7 bilhões, entre subsídio e linhas de financiamento.

Todo cidadão brasileiro com renda bruta abaixo de R$5.000,00 pode participar, sendo que o programa divide os valores em faixas:

Faixa 1 – Até R$1.600,00 de renda bruta
Faixa 2 – De R$1.601,00 a R$ 3.275,00 de renda bruta
Faixa 3  De R$3.276,00 a R$ 5.000,00 de renda bruta

Cada faixa recebe um tipo diferente de ajuda, sendo que quanto menor sua renda, mais auxílio você poderá receber.

As taxas de juros variam de acordo com a renda bruta mensal, ou seja, quanto menor a renda, menor a taxa. Elas variam de 5%a.a a 7,16%a.a e para quem tem conta no FGTS os juros variam de 4,5%a.a a 6,66%a.a.

Mais informações, podem se dirigir até a agência da caixa mais próxima de sua casa ok?

Habitar Brasil

O programa  habitar Brasil foi criado para incentivar a geração de renda e o desenvolvimento em favelas ou assentamentos de risco. Ele tem como objetivo melhorar as condições habitacionais.  A entidade responsável por financiar e implementar esse programa é a própria caixa económica federal, que, entre as atividades, desenvolve: a construção de novas moradias, implantação de infraestrutura urbana e saneamento básico. Além disso ela também é responsavel por recuperar áreas ambientalmente degradadas.

Imóvel na Planta

Nesse programa, podem participar pessoas físicas formadas em grupos por uma Entidade Organizadora, devendo ter também a participação de uma Construtora. O objetivo é a produção de empreendimentos habitacionais na forma associativa.


Programa de Infraestrutura e Serviços de Reforma Agrária

caixa economica federal habitacao

É um programa voltado para a Infra-estrutura e Serviços em Assentamentos Rurais e se destina a municípios e entidades civis sem fins lucrativos. Tem por objetivo propiciar condições para o desenvolvimento sócio-econômico e a efetiva fixação das comunidades alvo de Projetos de Assentamento, criados em áreas destinadas à reforma agrária, mediante a implantação de infra-estrutura e serviços. Por ser viabilizado com recursos do Orçamento Geral da União – OGU, é necessário o aporte de contrapartida pelo proponente, segundo percentuais definidos na Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO vigente.

Crédito Solidário

O Crédito Solidário é um programa de financiamento habitacional com recursos do Fundo de Desenvolvimento Social – FDS, criado pelo Conselho Curador – CCFDS, conforme Resolução no 93/2004 e regulamentado pelo Ministério das Cidades.Seu objetivo é atender as necessidades habitacionais da população de baixa renda, organizadas por cooperativas, associações ou entidades privadas sem fins lucrativos. Isso se dá através da concessão de financiamentos a proponentes pessoas físicas, organizadas por cooperativas, associações ou entidades privadas sem fins lucrativos.

 Morar Melhor

O Programa Morar Melhor tem por objetivo promover ações integradas de desenvolvimento urbano nas regiões de maior concentração de pobreza do país, contribuindo para a universalização da cobertura dos serviços de saneamento básico e ambiental, ampliando a oferta de habitações e promovendo a melhoria das condições de habitabilidade e da infra-estrutura urbana, destinando-se a áreas com frágil base econômica. Ele é operado com recursos do Orçamento Geral da União – OGU, que são repassados aos Estados, Distrito Federal e Municípios, de acordo com as etapas do empreendimento executadas e comprovadas. Os recursos são depositados em conta específica, aberta em uma agência da CAIXA, exclusivamente para movimentação de valores relativos à execução do objeto do contrato assinado.

Programa Nacional de Crédito Fundiário

imoveis habitacao caixa

O Ministério do Desenvolvimento Agrário, por meio da Secretaria de Reordenamento Agrário, desenvolve o Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) que oferece condições para que os trabalhadores rurais sem terra ou com pouca terra possam comprar um imóvel rural por meio de um financiamento. O recurso ainda é usado na estruturação da infraestrutura necessária para a produção e assistência técnica e extensão rural. Além da terra, o agricultor pode construir sua casa, preparar o solo, comprar implementos, ter acompanhamento técnico e o que mais for necessário para se desenvolver de forma independente e autônoma.

Podem participar do PNCF trabalhadores e trabalhadoras rurais, filhos de agricultores familiares ou estudante de escolas agrotécnicas. Os potenciais beneficiários devem ter renda familiar anual variando entre R$ 9mil até R$ 30 mil e patrimônio entre R$15 mil e R$ 60 mil, dependendo da linha acessada. Devem ainda comprovar mais de 5 anos de experiência rural nos últimos 15 anos.

Programa pro moradia

Este programa tem como meta contribuir para o acesso à moradia adequada, principalmente para pessoas em situação de risco social. O Pró-Moradia não é dependente dos recursos vindos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Assim, o programa é constituído por 3 modalidades, sendo elas:

Urbanização e regularização de assentamentos precários (realizando obras e serviços voltados à segurança, salubridade, condições básicas e regularização jurídico-formal);

Produção e aquisição de conjuntos habitacionais (executa obras e serviços que resultem em unidades habitacionais em parcelas legalmente definidas. Além de padrões mínimos de moradia, salubridade e segurança);

Desenvolvimento Institucional (aumento da eficácia da gestão urbana e ações que promovam capacitação técnica, financeira, jurídica e organizacional da administração pública).

Quem pode participar?

Pessoas em situação de risco social e com renda familiar mensal de até R$ 1.395,00.

Urbanização e Regularização e Integração de Assentamentos Precários

Com gestão do Ministério das Cidades (MCidades) e operado com recursos do Orçamento Geral da União (OGU), o programa Urbanização, Regularização e Integração de Assentamentos Precários tem por objetivo promover a urbanização, a prevenção de situações de risco e a regularização fundiária de assentamentos humanos precários, articulando ações para atender as necessidades básicas da população e melhorar sua condição de habitabilidade e inclusão social.

É necessário verificar a adequação da contrapartida oferecida aos percentuais mínimos definidos pelo MCidades, em conformidade com a LDO e com base no IDH-M, conforme disposto no site do MCidades, por município/estado/DF, no endereço www.cidades.gov.br no link Sistemática 2005.

Conclusão

Bom pessoal, agora é escolher qual programa da Caixa Economica Federal Habitação mais se encaixa em seus objetivo de vida ok? Espero que as informações tenham sido úteis.

Dúvidas e sugestões podem ser deixadas nos comentários!