Minha Casa, Minha Vida 2016: veja como funciona

Quer realizar o sonho da casa própria? Conheça tudo sobre o programa minha casa minha vida 2016:como funciona, novidades e como se inscrever e simular seu funcionamento!

A casa própria é o sonho de muitas pessoas, mas nem todas tem condições financeiras para isso. Se você quer sair do aluguel o Minha Casa, Minha Vida é uma boa oportunidade. Saiba tudo sobre esse programa do Governo Federal aqui nesse artigo!

O que é o Minha Casa, Minha Vida

minha casa minha vida 2016

Ter uma casa para chamar de sua é o objetivo de vida de muitos brasileiros e graças ao programa Minha Casa, Minha Vida, muitas pessoas já conseguiram realizar esse sonho. O programa financia casas populares com prestações acessíveis, ou seja, bem abaixo das prestações que seriam cobradas pelos bancos, além disso as casas do programa Minha Casa, Minha Vida, podem ser financiadas em até 30 anos.

Esse programa foi criado a fim de proporcionar desenvolvimento social das pessoas, proporcionando a elas a oportunidade de sair do aluguel e morar na sua casa própria. As construção das casas do programa Minha Casa, Minha Vida  são de responsabilidade das prefeituras dos municípios. As moradias são padronizadas e podem ser casas ou apartamentos de dois quartos, sala, banheiro e cozinha

As casas do programa Minha Casa, Minha Vida possuem uma estrutura padronizada, mas isso não impede que você faça uma reforma nela de acordo com o seu gosto, porém é preciso seguir todas as orientações que serão passadas pela construtura.

Inscrições Minha Casa, Minha Vida 2016

As inscrições para o programa Minha Casa, Minha Vida 2016 são realizadas na prefeitura da sua cidade, depois de realizado o cadastro a  Caixa Econômica Federal será a responsável por avaliar e selecionar as famílias que são aptas a participar do programa.

Para realizar as inscrições é preciso comparecer pessoalmente no local indicado pela prefeitura portando os seguintes documentos: RG, CPF, cadastro habitacional e a ficha de cadastro preenchida, comprovante de renda  dos últimos 6 meses, extrato do FGTS atualizado, imposto de renda, carteira de trabalho,comprovante de despesas, água, luz, aluguel, escola. Pessoas que não trabalham com carteira assinada devem apresentar o extrato bancário dos últimos 6 meses.

Quem pode participar do Minha Casa, Minha Vida 2016

minha casa 2016 minha vida

O Minha Casa, Minha Vida é destinado a pessoas que tenha renda familiar ( que inclui todas as pessoas que moram na mesma casa), de no máximo R$ 5000 reais, mas as taxas de juros e prestações são diferenciadas para cada faixa salarial. Por exemplo, que possui renda de até R$ 1600 reais por mês têm até 120 meses para pagar o financiamento, já quem recebe R$ 5000 reais tem 30 anos para pagar as prestações do Minha Casa, Minha Vida. Confira abaixo a tabela de juros do programa:

  • Quem possui de 3 a 5 salários mínimos de renda paga juros de 5% por ano
  • Quem possui de 3 a 6 salários mínimos de renda paga juros de 6% por ano
  • Quem possui de 6 a 10 salários mínimos de renda paga juros de 8,16% por ano

Além disso as prestações do Minha Casa, Minha Vida devem ser de no mínimo R$ 25 reais por mês e não podem ultrapassar 30% do valor da renda bruta familiar.  

Minha Casa, Minha Vida Rural

Existe também a modalidade rural do programa Minha Casa, Minha Vida. Ela é bem parecida com a modalidade urbana, mas se diferencia em que você pode optar por financiar a reforma do seu imóvel rural. Além disso o calculo dos juros do Minha Casa, Minha Vida Rural são feitos a partir da renda bruta anual, e não da renda mensal, como ocorre com a versão Urbana.

Simulação de financiamento

Se você deseja fazer uma simulação de financiamento do Minha Casa, Minha Vida é possível realizar pela internet, basta que você acesse o site da Caixa Econômica Federal www.caixa.gov.br e informar dados e a renda familiar. Assim você já realiza seu cadastro sabendo mais ou menos quanto irá pagar por mês.

 

Gostaram das dicas? Mais informações, podem deixar nos comentários!

 

Minha casa minha vida acabou? Temer vai continuar com ele?

Ouviu falar que o programa minha casa minha vida acabou? Que Temer vai cabar com ele? Contamos toda a verdade aqui e agora!

O Brasil está no meio de uma grande crise política atualmente. A presidente foi deposta por irregularidades, e a população anda com medo de perder seus benefícios, principalmente o Minha casa minah vida. Vamos explicar o que está ocorrendo, mas primeiro, entenda como funciona o programa.

O que é o Minha casa Minha vida?

minha casa minha vida 2016

programa Minha Casa Minha Vida vem proporcionando moradia digna a milhares de famílias em todo o Brasil. São famílias de baixa renda, que oram em situação de risco e famílias que ganham até três salários mínimos.  Para que essas famílias possam adquirir o seu imóvel pelo programa é preciso que façam o cadastro junto ao Minha Casa Minha Vida e se enquadrem dentro dos requisitos necessários como: não possuir financiamento e imóveis no nome do chefe de família ou responsável que pretende se inscrever, não ter utilizado o FGTS para financiamento de imóveis nos últimos 5 anos, e não pode possuir restrições de crédito.

O que ocorre é que como a presidente Dilma foi impedida de continuar, há um medo da população se o novo presidente Michael Temer vai continuar com ele ou não

Minha casa minha vida acabou ou não?

Em seu primeiro discurso, nesta quinta-feira (12), o presidente interino, Michel Temer, afastou o fantasma de que cortaria programas sociais importantes conquistados nos últimas governos. Além de garantir o aperfeiçoamento  de todos os programas sociais, Temer também prometeu esforços para  reequilibrar as contas e promover reformas sem mexer em direitos adquiridos pelo trabalhador.

minha casa minha vida acabou

“Vamos manter os programas sociais. O Bolsa Família, o Pronatec, o Fies, o Prouni, o Minha Casa, Minha Vida, entre outros, são projetos que deram certo e terão sua gestão aprimorada”, prometeu Michel Temer.

Diante da crise econômica que passa o país, o peemedebista afirmou trabalhar para a produção de emprego e restaurar o equilíbrio fiscal. Uma das medidas já adotas por ele foi o  corte de ministérios.

Segundo Temer, matérias como as reformas trabalhista e previdenciária serão levadas adiante. Para Temer, é preciso  garantir o pagamento das aposentadorias, a  geração de emprego  e manter a sustentabilidade econômica.

Conclusão

Pois é pessoal, espero que as informações tenham sido bem explicadas.

Para mais informações, procure a caixa económica federal mais próxima de você!

Denunciar irregularidades no Minha Casa Minha Vida: como fazer?

Ficou sabendo de algo errado no programa? Gente dando golpe? Veja como Denunciar irregularidades no Minha Casa Minha Vida

Minha Casa Minha Vida é o programa do governo federal que tem transformado o sonho da casa própria em realidade. O Programa popular acontece em parceria com estados, municípios, empresas e entidades sem fins lucrativos.

Na primeira fase foram contratadas mais de 1 milhão de moradias. Após esse sucesso, o Programa Minha Casa Minha Vida pretende construir na segunda fase, 2,3 milhões de casas e apartamentos até 2016.

Como ocorrem irregularidades no Minha Casa Minha Vida

O Governo vem tomando uma série de providências para evitar que haja irregularidades com os imóveis do programa Minha Casa Minha Vida. Além de visitas aos empreendimentos para verificar se o imóvel está sendo ocupado regularmente, a Caixa Econômica Federal deve fechar acordo com o Conselho Federal de Corretores de Imóveis (COFECI) para fiscalizar a comercialização de imóveis do programa. Um golpe comum é inventarem promoções como essa:

golpe minha casa minha vida

O beneficiário do Programa Minha Casa Minha Vida pode vender o imóvel?

Os beneficiários que têm rendimentos mensais até R$ 1.600, ou seja, aqueles considerados da Faixa I do Programa, não podem comercializar ou alugar a residência antes de terminar o prazo do financiamento, que é de 10 anos. No caso das Faixas 2 e 3, por se tratar de operações de mercado, nada impede que logo em seguida à assinatura do contrato de financiamento, o adquirente venda o imóvel.

Se o beneficiário da Faixa I do Programa quitar o financiamento antes dos 10 anos, ele pode vender o imóvel?

A lei 11.977/2009 prevê a quitação do imóvel a qualquer tempo, a partir da assinatura do contrato. Por exemplo, se o valor do imóvel foi de R$ 76 mil e o beneficiário pagou 100 prestações de R$ 30 e pretende liquidar, deverá pagar R$ 73 mil, com os devidos ajustes da atualização monetária. Para que não fique caracterizada nenhuma irregularidade, antes de anunciar o imóvel à venda, o beneficiário deverá proceder à quitação do financiamento.

Existe alguma punição prevista para o beneficiário da Faixa I que tenta vender o imóvel antes dos 10 anos?

denunciar irregularidades no minha casa minha vida

Caso oferte o imóvel à venda ou para aluguel, antes da quitação da dívida, ou ainda se firmar “contrato de gaveta”, estará caracterizada a irregularidade. Neste caso, a CAIXA pode pedir na Justiça a retomada do imóvel. É importante destacar que, durante o curso da ação de retomada do imóvel e antes de sua consumação, o beneficiário pode quitar a dívida pelo seu valor integral e, assim, evitar a perda do imóvel.

O que é contrato de gaveta?

Contratos de gaveta são acordos particulares realizados entre o comprador e o vendedor, sem a participação e consentimento da instituição financeira responsável pelo financiamento.

O beneficiário da Faixa I, que vendeu legalmente seu imóvel, poderá participar do Programa novamente?

Não. Cada cidadão brasileiro, que se enquadra nos critérios da Faixa I, pode participar apenas uma vez do Programa.

Quando a CAIXA deve adotar alguma ação para coibir a venda ou o aluguel de imóveis inseridos na Faixa 1?

A CAIXA tem atuação direta na análise da ocupação dos imóveis, que ocorre logo em seguida à entrega do empreendimento. Nesta fase, a CAIXA verifica se todos os imóveis estão ocupados pelos legítimos beneficiários. O banco também atua quando recebe alguma denúncia de irregularidades.

Como Denunciar irregularidades no Minha Casa Minha Vida

Para contribuir com as investigações, a população pode fazer denúncias por meio do telefone 0800 721-6268, de forma anônima. 

Espero que você entenda que é preciso acabar com esses golpes e desperdícios para que possamos ter mais gente beneficiada pelos programas da caixa habitação

Dúvidas e sugestões podem deixar nos comentários!

 

Minha Casa Melhor: tudo sobre esse programa!

Conheça tudo sobre o programa minha casa melhor, que vai te ajudar a mobiliar sua casa do programa minha casa minha vida, clique e confira!

Mesmo em meio a toda essa crise que estamos atravessando, ter a casa própria é o sonho de muitos brasileiros. Agora, depois dessa conquista – que não é fácil e nem barata – é preciso mobiliar a casa! E como fazer? Conheça o programa Minha Casa Melhor, como funciona, quem pode fazer e muito mais, falaremos tudo a seguir.

O que é o Minha Casa Melhor?

Minha Casa Melhor é a linha de crédito especial disponibilizada pelo Governo Federal, através da Caixa Econômica Federal, destinado aos beneficiários do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, para que possam adquirir móveis, eletrônicos e eletrodomésticos com juros de 5% ao ano, contra a média de 16,5% aplicado no mercado.O sucesso foi tão grande que, em apenas um ano, 592 mil famílias injetaram nada menos que R$ 2,9 bilhões na economia do país. Ou seja: além de mais conforto para os beneficiários, o Minha Casa Melhor ajuda aquecer a indústria e o comércio.

programa minha casa melhor

Em mais de 13 mil lojas cadastradas em todo o país você pode adquirir os catorze tipos de móveis e eletroeletrônicos necessários para iniciar a vida em sua casa nova.  

Qual o valor disponibilizado no programa e como eu o utilizo?

O Minha Casa Melhor disponibiliza até R$ 5 mil reais de crédito para a compra de utensílios para mobiliar a casa, que podem ser pagos em até 48 meses. Você encontra o seu produto na loja, paga à vista – com mínimo de 5% de desconto – e passa o cartão do programa. Você começa a pagar as parcelas depois de usar todo o crédito, ou a partir do 5º mês de uso do cartão. Tudo bem simples e prático e, o melhor, mais em conta e mais facilitado!

E um recado importante: negocie! Negocie! Negocie! Quanto mais desconto você conseguir com a loja, mais produtos você conseguirá adquirir com o crédito do Minha Casa Melhor.

Quais produtos estão listados no programa?

O Minha Casa Melhor disponibiliza no site do programa a lista dos catorze produtos liberados para compra com o crédito liberado, bem como os valores máximos que poderão ser pagos em cada item. São eles:

Guarda-roupa: máximo R$ 700,00; cama de casal, beliche, cama box, com ou sem colchão: máximo R$ 500,00; cama de solteiro, cama box, beliche, berço com selo do INMETRO, com ou sem colchão: máximo R$ 400,00; mesa com cadeiras: até R$ 400,00; sofá: máximo R$ 600,00; estante ou rack: até R$ 350,00; móveis para cozinha: máximo R$ 600,00; refrigerador: até R$ 1.090,00; fogão: até R$ 599,00; micro-ondas: até R$ 350,00; lavadora de roupa automática: até R$ 1.100,00; TV digital: até R$ 1.400,00; computador ou notebook com acesso à internet: máximo de R$ 1.150,00 e tablet: máximo R$ 800,00.

É importante ressaltar que os eletroeletrônicos possuem algumas recomendações obrigatórias, por exemplo, eficiência energética “A”, conforme etiqueta do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (PROCEL) e outros necessitam ser produzidos no Brasil, conforme o Processo Produtivo Básico (PPB) determinado pelo Governo Federal.

Vale a pena participar?

Sim, vale, dê uma olhada nessa tabela comparando comprar no varejo em geral e com o programa minha casa melhor:

minha casa melhor tabela

E se eu tenho uma loja e quero participar, como fazer?

Para participar, como lojista, do programa Minha Casa Melhor, é necessário que sua empresa tenha uma conta corrente na Caixa e possua credenciamento com a REDE ou a CIELO. É importante ressaltar também que quem tem o cartão Minha Casa Melhor somente poderá adquirir os produtos listados no programa e com o preço máximo estipulado pelo Governo Federal.

Entre em contato com seu gerente e formalize o convênio com a CAIXA.

Gostaram das dicas pessoal?

Dúvidas e sugestões podem deixar nos comentários ok?

Até a próxima!

Cartão Construcard Caixa: veja como funciona!

Está sem dinheiro para finalizar o “sonho da casa própria”? Já ouviu falar sobre o cartão Construcard Caixa? Clique aqui e confira agora o  que é e como funciona isso!

Leitor(a), se  você teve a iniciativa de realizar o sonho da casa própria, ou reformar a sua casa, e diante do cenário da crise no país está temeroso de não conseguir “finalizar o seu sonho” com acabamento, móveis e  tudo quanto gostaria, você precisa conhecer o Cartão Construcard Caixa.

O que é o Cartão Construcard caixa ?

Esse trata-se de um programa do governo federal em parceria com o financiamento da Caixa Econômica. Ele oferece condições para você adquirir materiais de construção. O banco oportuniza de dois (2) até  seis (6) meses para comprar o que precisar e, durante este período, você pagará somente os juros sobre os valores que utilizar.

Depois das compras de materiais, você terá um período confortável (até 238 meses) para pagar as prestações do financiamento. Porém é preciso estar atento, pois a soma total do prazo de utilização e de amortização  não deverá ultrapassar 240 meses.

construcard caixa

Por isso, apesar de um empréstimo, você encontrará todas as facilidades de um cartão de débito direto em sua conta corrente, já que você ainda  poderá realizar suas compras por meio do cartão de débito personalizado.

Entre os benefícios do Construcard está a realização de seus sonhos a poucos passos, além disso, muitas lojas pelo Brasil estão credenciadas a utilizar o cartão Construcard, que é magnético e funciona de maneira rápida, prática e muita fácil!

Assim que estiver com seu cartão em mãos, você deverá buscar a lista oficial das lojas que o aceitam e assim, basta você escolher os materiais de sua necessidade, do seu gosto e  vá às compras!

Quando terminar, dirija-se ao caixa, passe seu cartão magnético normalmente e pagamento estará concluído. Caso seja sua primeira compra, você terá toda a sua linha de crédito disponível e, caso não gaste tudo, poderá ver seu saldo novo no mesmo instante. Através dessa forma você poderá controlar todos seus gastos, evitando maiores gastos desnecessários!

Como posso adquirir o meu Cartão Construcard ?

É bastante simples, pois para contratar o Construcard basta procurar uma agência  da Caixa Economica Federal mais próxima da sua residência e conversar com o gerente, ele poderá explicar todas as formas como abrir sua conta e posteriormente participar do Construcard.

cartao construcard caixa

 

Entretanto se você é um correntista da Caixa Econômica,  já está mais fácil! Isso significa que já possui relacionamento com o banco e você tem a praticidade em resolver quase tudo através página do banco na internet.

Caso queria saber mais sobre o uso desse cartão e  as novidades contando com o seu FGTS (Fundo de Garantia de Tempo de Serviço), acesse diretamente  o site oficial  do banco, busque contato pessoal com o gerente de uma das  agências, ou ainda, deixe uma mensagem no site Caixa (o link está logo abaixo).

www.caixa.gov.br

Para finalizar, espera-se que o objetivo desse artigo de informar e esclarecer o prezado leitor(a) tenha sido atingido. Se houver mais dúvidas, deixe aqui seu comentário ou sugestões. Esteja atento ao nosso site, porque há muitas dicas importantes para  você!

Simulador Caixa: veja como ele funciona

Quer saber como ficaria seu financiamento de habitação, material de construção e outros? Conheça o simulador caixa. Explicamos tudo sobre ele!

A Caixa Econômica Federal disponibiliza gratuitamente uma ferramenta para simulação de financiamentos, das mais variadas opções. Se você pretende comprar um carro, uma casa, um lote, começar uma construção em um novo lote ou apenas iniciar uma obra na sua casa, poderá utilizar o Simulador da Caixa para saber quanto, como e por quanto tempo irá pagar seu financiamento.

Como funciona o Simulador Caixa

O Simulador Caixa pode ser utilizado por pessoas físicas e jurídicas, para consórcios e financiamentos de imóveis, carros, empréstimos pessoais e consignados (com desconto em folha de pagamento), financiamento estudantil (FIES – depende de convênio entre a instituição de ensino superior e o Ministério da Educação), subsídios do governo para contratos do programa “Minha Casa, Minha Vida” e do cartão de crédito “Minha Casa Melhor” (a disponibilidade para estas modalidades de crédito varia de cidade para cidade).

simulador caixa casa

Ainda é possível consultar os juros praticados pelo cheque especial e pelo parcelamento nos cartões de crédito administrados pelo Caixa; na maioria dos casos, as taxas de um empréstimo pessoal são menores do que as cobradas no crédito rotativo (em torno de 6% ao mês).

Financiamento de Móveis e Materiais de Construção

Para comprar móveis (com o Moveiscard) ou material de construção (com o Construcard), também é possível utilizar o Simulador Caixa. Diversas lojas de varejo praticam descontos especiais para os portadores destes cartões de crédito. Além disto, as compras são parceladas em até 48 meses.

O funcionamento é bastante simples: basta clicar nas abas “Habitação” e “Simulador” na página inicial do site. O programa “Minha Casa, Minha Vida”, por exemplo, é um dos mais acessados (milhões de interessados calculam financiamentos todos os meses). É preciso informar o valor estimado do imóvel e a renda mensal. Famílias com rendimento de até R$ 2.500 têm direito ao subsídio do governo, de até R$ 25 mil, mas a Caixa também financia imóveis para a classe média, com valor de até R$ 500 mil.

Simulador Habitação Caixa Online

É muito fácil utilizar.

Quem já sabe o valor do imóvel que pretende financiar basta clicar na opção “Simule um Financiamento” no site da Caixa, na seção Simulação Habitacional. Em seguida, escolher entre Pessoa Física ou Jurídica e preencher os campos “qual o tipo de financiamento que deseja” (residencial ou comercial), “qual a categoria do imóvel” (novo, usado, em construção, reforma ou ampliação e aquisição de terreno), “em qual cidade o imóvel está localizado”, “se o candidato ao financiamento possui um imóvel próprio”, “qual o valor da casa ou apartamento”, “qual a renda bruta familiar”, “CPF do responsável pela compra”, “data de nascimento do comprador”, “se possui FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e se já usou o FGTS”.

simulador caixa busca

Diversas linhas de crédito são administradas pela Caixa. São cobradas taxas extras para os não clientes e os juros mais baixos são destinados aos correntistas (especialmente para os que optam por débito automático das mensalidades).

Assim, em um financiamento de longo prazo pela Caixa, vale a pena consultar as taxas de administração cobradas pelo banco e transferir a conta corrente, para recebimento de salários ou benefícios. Em geral, novas contas bancárias já agregam alguns benefícios, como crédito direto ao consumidor (contratado diretamente no autoatendimento), cheque especial, etc.

Conclusão

Gostaram das dicas pessoal?

Dúvidas e sugestões podem deixar nos comentários ok?

 

Golpes no Minha casa minha vida: veja como evitar!

Veja como fugir dos golpes no minha casa minha vida e não ser passado pra trás

No mundo atual, existem bandidos em todas as áreas, e inflizmente, no minha casa minha vida, vários problemas já aconteceram também. Vamos te mostrar os golpes mais comuns que tentam aplicar e como você pode tentar se proteger. Acompanhe conosco.

Golpes no minha casa minha vida – como acontecem?

golpes minha casa minha vida

Desconfie de telefonemas oferecendo vantagens

Sorteio Falso: Muitas vezes no golpe é prometida a liberação de prêmios ou de sorteios do imovél de maneira fácil. Desconfie sempre de mensagens sobre concursos e sorteios. Na dúvida, entre em contato com sua agência.

Concurso falso: Em um dos tipos de golpe, a pessoa fazia reuniões na casa dela, e pedia que fossem formados grupos de 30 pessoas. Cada pessoa do grupo deveria pagar a quantia de R$ 1 mil. Esse dinheiro funcionaria como um consórcio e a cada mês um dos 30 conseguiria seu imóvel. O que acontecia na prática é que ao pegar os 30mil, ela parava de atender aos telefonemas e sumia com o dinheiro de todos.

Golpe da construtora: As construtoras dizem que os imóveis poderão ser enquadrados no “Minha Casa”, mais na hora de abrir o financiamento os clientes encontram problemas, e tentam empurrar um financiamento normal.

Golpe em são vicente: Este tem ocorrido em várias cidades do Brasil, mas veja como se dá. Um golpe envolvendo o programa habitacional do governo federal Minha Casa, Minha Vida está causando preocupação em São Vicente. Relato de algumas pessoas que afirmam ter dado dinheiro em troca de “facilidades” na hora do sorteio de novas moradias motivaram o secretário de Habitação, Emerson Santos, a alertar a população sobre a prática criminosa. “São denúncias anônimas e relatos nas redes sociais falando sobre pessoas que teriam pago para ter vantagem na indicação do Minha Casa, Minha Vida. O golpista chega a usar até o meu nome”, contou o se
cretário, que já foi encaminhou o caso para a Polícia, a fim de que o golpe seja investigado pelas autoridades competentes. Emerson explica que atualmente São Vicente conta com 30 mil pessoas cadastradas no Programa e não existe nenhuma possibilidade de favorecimento no programa, nem “furar fila”. “A inscrição de uma pessoa em 2009 tem o mesmo valor de uma feita em 2015”, explicou. Ele afirma que as possibilidades de ter acesso ao Minha Casa, Minha Vida são somente a família ser oriunda de remoção (que moram em palafitas), pela demanda social, em situação de vulnerabilidade (já cadastradas), e por meio do sorteio. “Há um sorteio separado apenas para pessoas com deficiência e para idosos. Não tem outra forma de participar se não for Secretário Emerson alerta população sobre golpe pelo sorteio.”. O secretário também ressalta que não há nenhum sorteio de moradias sendo realizado ou perto de acontecer.

Caí num golpe – o que fazer?

Se você caiu em um golpe, faça imediatamente a denúncia para a Caixa pelo site no ícone “fale conosco” ou junto à OUVIDORIA pelo número 0800 725 7474. Você também pode comparecer a uma agência da Caixa.

Se possível, tenha em mãos os dados da conta que foi informada para depósito. É importante comunicar o golpe aos órgãos policiais para investigação.​​

Como se proteger dos golpes

minha casa golpe

Emissão de boletos falsos do minha casa minha vida é algo que sempre fazem

Não é fácil, mas existem várias coisas que se pode fazer para não ser enganado(a), como por exemplo:

– Duvide quando pessoas vierem lhe oferecer “facilidades” no programa

– Desconfie de telefonemas oferecendo vantagens, ninguém da caixa económica liga para ninguém oferecer nada no Minha casa minha vida, você que deve ir na agência.

-Desconfie da proposta de imóveis muito baratos, com preço muito longe do mercado.

A polícia alerta que, para ser incluído no programa social, é preciso ir até a prefeitura e se cadastrar. Depois, o interessado deve seguir até uma agência da Caixa Econômica Federal com a documentação. Não é necessário um intermediário para a realização desse processo.

Conclusão

Gostaram das dicas?

Dúvidas e sugestões podem deixar nos comentários!

Até a próxima!

Boleto Caixa Habitação: Veja como fazer!

Veja como tirar a 2 vida do Boleto caixa habitação de forma fácil prática e rápida!

Se você adquiriu uma casa ou apartamento pela Caixa Econômica Federal (CEF) através do Programa Minha Casa Minha Vida, todo mês você recebe o boleto para pagamento de sua prestação. No entanto se não receber, deverá tirar uma segunda via do Boleto Caixa Habitação. Com isso você fica em dia com suas prestações e evita o pagamento de juros e multa por atraso. O serviço é inteiramente gratuito e disponibilizado pela Caixa Econômica Federal na internet.

Como emitir o boleto caixa Habitação

boleto caixa habitacao

Para emitir e imprimir o boleto Caixa Habitação é fundamental e preciso ter segurança durante todo o processo. Para isso, sempre confira as informações que estão no seu boleto, tanto na tela do seu computador, quanto no documento impresso.

O boleto CAIXA Habitação é oferecido até para quem não tem conta no banco. Veja o passo a passo de como emitir um boleto habitação no novo site da CAIXA:

1) Acessar o site da CAIXA (http://www.caixa.gov.br/atendimento/2-via-boleto/Paginas/default.aspx);

2) Clicar na opção “PRODUTOS”;

3) Em “Para Você” escolher a opção “Habitação”;

4) No canto direito, onde consta a pergunta “Tem um financiamento?”. Clicar em “Serviços pra você”.

5) Digitar os seguintes campos e clicar em OK:

Nº do seu contrato: você pode localizar no topo do seu último boleto (sem dígito);

CPF/CGC: 99999999999 (sem ponto e traço).

Informações adicionais para sua segurança, tais como: Dia Assinatura do contrato, CEP, Telefone Residencial, Ano do Nascimento, etc.

6) No canto superior direito, aparece uma mensagem de Boas-vindas com o seu primeiro nome, dia e horário de acesso.

7) Clicar em “Segunda Via de Carnê”. Leia as instruções destacada em amarelo.

8) Na tela será apresentado Dados do Mutuário e Dados da Prestação para conferência. Clicar em Ver Prestação: Dados do Mutuário

Contrato: Nº do contrato – formato 9.9999.9999.999-9

Nome do mutuário: Nome completo

CPF do Mutuário: CPF do contrato – formato 999.999.999-99

Endereço: Dados do Endereço do imóvel

Cidade/UF: Cidade e Estado do imóvel

Bairro: Bairro do imóvel

CEP: CEP do imóvel

Dados da Prestação

Prestação: Número da prestação

Vencimento: Dia de vencimento da prestação

Valor: Valor da prestação (A + J)

FGTS: Valor da parcela do FGTS em utilização, se for o caso

Acessórios: Seguro e taxas

Valor a Pagar: Valor total da prestação a ser paga

9) Ao clicar, será aberto um popup com o boleto.

Canais de Atendimento da CAIXA

Caso você não consiga realizar o processo de impressão do boleto CAIXA Habitação, a CAIXA disponibiliza Canais de Atendimento para sanar dúvidas. Além de uma agência próxima, existe o Sac: 0800 726 0104, Atendimento Chat pelo site da CAIXA, as Redes Sociais, Facebook ou e-mail.

A CAIXA é o banco financiador do Minha Casa Minha Vida do Governo Federal, através dela milhares de brasileiros já realizaram o sonho da casa própria. Se você é um desses brasileiros saiba que é muito importante realizar o pagamento de suas prestações sempre em dia.

Não importa se o seu imóvel foi adquirido pela fase 1 ou 2 do programa, pague sempre suas prestações em dia. O Minha Casa Minha Vida é financiado por até 120 meses na primeira fase destinada a famílias de baixa renda e em até 360 meses na segunda fase já destinada para famílias com renda superior a três salários mínimos.

 

Minha casa minha vida: como funciona, quem pode inscrever e mais!

Você sabia que pode se candidatar ao programa Minha Casa Minha Vida? Parece complicado, pois é algo que exige muitas etapas e documentos, porém mais simples que você imagina. Veja aqui quem pode participar, como fazer para usufruir deste benefício e quais são os documentos necessários para dar início ao seu sonho da casa própria!

Em vigor desde 2009, o Minha Casa, Minha Vida é um sucesso. O Governo implantou esse programa há alguns anos para garantir que todo brasileiro com renda bruta abaixo de R$5.000,00 pudesse ter acesso à moradia. O Minha Casa, Minha Vida surgiu com o como objetivo de auxiliar na compra de imóveis novos ou na planta, portanto somente esses estão inclusos no programa.

Eu posso usufruir do Minha Casa, Minha Vida?

minha casa minha vida familia

Todo cidadão brasileiro com renda bruta abaixo de R$5.000,00 pode participar (com respaldos, que serão especificados nas perguntas abaixo), sendo que o programa divide os valores em faixas:

Faixa 1 – Até R$1.600,00 de renda bruta
Faixa 2 – De R$1.601,00 a R$ 3.275,00 de renda bruta
Faixa 3 De R$3.276,00 a R$ 5.000,00 de renda bruta

Cada faixa recebe um tipo diferente de ajuda, sendo que quanto menor sua renda, mais auxílio você poderá receber.

O que poderá eliminar minha candidatura do programa?

Se você já recebeu alguma espécie de auxílio moradia do governo, se já financiou uma casa, apartamento ou lote, se é dono de algum imóvel (qualquer um), se você é cadastrado no Cadastro Nacional de Mutuários e também no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal, se você é funcionário da Caixa Econômica Federal ou se você já teve, em algum momento da sua vida, contrato no Programa de Arrendamento Residencial.

Se você tiver qualquer tipo de dívida boba, poderá perder o direito a participação no Minha Casa Minha Vida, portanto quite qualquer eventual dívida que você possa ter antes de se cadastrar no programa. Já pensou perder o direito de participar no Minha Casa Minha Vida por causa de alguma conta de R$20,00 que não foi paga na TIM? Ou porque não pagou um único boleto de uma camiseta regata que você comprou na C&A meses atrás? Não marque bobeira: seja esperto e regularize todas as dívidas.

Como fazer para participar do programa?

Para ter acesso ao Minha Casa, Minha Vida você deverá primeiramente ser morador de uma cidade parceira do programa. Além disso, essa cidade deverá ter mais de 50 mil habitantes. Verifique com a prefeitura de sua cidade se existe essa parceria com o Governo Federal e se a quantidade de habitantes é superior a esse número.

minha casa regulamento

Existe um valor máximo da habitação para que eu receba o benefício?

Sim, existe. O valor máximo das habitações beneficiadas pelo programa é de 190 mil reais. Acima disso está fora do programa, portanto, tenha atenção na hora de buscar sua casa nova e certifique-se de ter os valores por escrito na hora de entrar com o pedido de participação do programa Minha Casa, Minha Vida no banco.

Posso utilizar meu FGTS para ajudar na aquisição do imóvel?

Sim, existe essa possibilidade. Porém há uma série de restrições. Veja aqui quais são:

  • Você deverá ter contribuído com o FGTS por pelo menos 36 meses (não precisam ser consecutivos);
  • Não poderá ser dono ou comprador de imóveis;
  • O imóvel não pode ter sido pago com recursos do FGTS há menos de 3 anos;
  • O imóvel deverá estar devidamente registrado no Cartório de Registro de Imóveis;
  • Deverá ser para uso residencial do comprador;
  • Deverá estar localizado em área urbana;
  • O imóvel deverá ser localizado na cidade ou município (ou cidade/município limítrofe – ou seja, cidades vizinhas) em que o comprador exerça função trabalhista.
  • O comprador deverá comprovar que tem vínculos com este município ou cidade há pelo menos 1 ano.

O que mais está incluído no programa?

Financiamento em até 360 meses; taxa de juros a partir de 4,5% ao ano; FGHab – Fundo Garantidor de Habitação, que garante cobertura parcial (proporcional à renda) para a pessoa que perder o emprego no meio do processo, ficar incapacitado, em caso de morte ou de danos físicos ao imóvel; carência de até 24 meses para começar a pagar as prestações (para imóveis adquiridos na planta), tendo que pagar somente juros, seguros e taxas de administração de contrato.

Quais documentos preciso apresentar?

minha casa documentos

Como qualquer contrato, você deverá apresentar uma série de documentos para provar que você é realmente você e que conseguirá quitar suas dívidas tranquilamente.

Banco do Brasil

  • BB Crédito Imobiliário: é necessário preencher a planilha de proposta de aquisição de linha de crédito para pessoas físicas do Banco do Brasil. Fique muito atento ao preencher este documento: não rasure e preencha tudo corretamente, correspondente à sua realidade. Você pode ter acesso a esse documento clicando neste link: http://www.bb.com.br/docs/pub/inst/dwn/PropFinPMCMV.pdf
  • Preencher também a declaração para enquadramento no programa BB Crédito Imobiliário – FGTS/MCMV, que você pode ter acesso clicando neste link: http://www.bb.com.br/docs/pub/inst/dwn/DecEnquadPMCMV.pdf
  • Comprovante de estado civil, caso seja casado ou divorciado. Isso significa tirar cópias autenticadas das certidões que você possua.
  • Comprovante de renda, preferencialmente do mês atual ou no máximo do mês anterior à solicitação do benefício.
  • Se você é autônomo, terá um pouquinho mais de trabalho para comprovar sua renda. Deverá apresentar os seguintes documentos para comprovação de renda: declaração de renda própria que você tenha escrito de próprio punho (ou seja, à mão), mostrando os rendimentos do mês da sua atividade autônoma e do ramo; declaração que comprove a percepção dos seus rendimentos (Decore – Resolução 1.364/11 do Conselho Federal de Contabilidade. Cada estado possui um link para emissão deste documento, portanto, procure no Google qual é o site do Conselho Regional de Contabilidade do seu estado); documento emitido por algum contador devidamente registrado no Conselho Regional de Contabilidade – CRC; comprovante da guia de recolhimento do INSS, juntamente com a declaração de Imposto de Renda e declaração de rendimentos.
  • Declaração de contribuição no Imposto de Renda: deverá ser do último ano em exercício, ou, caso seja isento, deverá preencher devidamente a Declaração de Isento que está disponível no seguinte link: http://www.bb.com.br/docs/pub/siteEsp/dinev/dwn/isentofgts.pdf
  • Comprovante de residência. Você pode escolher algum desses: conta de água ou energia, comprovante de pagamento de condomínio ou de pagamento de escola, contrato de locação (aluguel). Tudo isso deverá ter menos de 60 dias de emissão, ou não será válido; exceto o contrato de aluguel, que deverá ser do período em vigor.

Caixa Econômica Federal

  • Documento oficial de identificação: carteira de identidade (RG), carteira de motorista (CNH), carteira de trabalho, carteira de identificação profissional com foto (CREA, CRC, OAB, etc.) ou passaporte.
  • Comprovante de renda: mesmas especificações do comprovante de renda pedido pelo Banco do Brasil (ver acima).
  • Cópia da Declaração de Imposto de Renda do último ano em exercício.
  • Recibo de entrega da Declaração de Imposto de Renda.
  • Certidão Atualizada de Inteiro teor da Matrícula, que contenha número de registro atual e demonstrativo de que está tudo certo com o imóvel.

Lembrando que, dependendo de cada situação e do banco, poderão ser solicitados outros documentos. Portanto, tenha paciência, pois o sonho do imóvel próprio poderá finalmente se concretizar!

Espero que o programa Minha casa minha vida te ajude a realizar seus sonhos!

Minha Casa Minha Vida:saiba tudo sobre o programa!

O programa Minha Casa Minha Vida é um programa sancionado durante o governo de Luís Inácio Lula da Silva, com a intenção de facilitar o financiamento de habitações para família de baixa renda, através de medidas urbanas e rurais que ao longo de mais de cinco anos vem mudando a situação de muitas pessoas que antes viviam com diversas dificuldades em conquistar a casa própria, que com o Minha Casa, Minha Vida conseguiram se livrar do incomodo dos aluguéis.
O programa é subdividido entre duas categoria, sendo a primeira chamada de “Programa Nacional de Habitação Urbana – PNHU” e a segunda de “Programa Nacional de Habitação Rural – PNHR”, que juntas buscam dar a sustentação para o desenvolvimento habitacional em todas as regiões do país.
A cobertura do Minha Casa, Minha vida é para famílias que ganhem até 5 mil reais por mês, sendo obviamente o apoio relativo a quantidade recebida mensalmente, pois família com renda até R$ 1.600,00 mensais tem descontos maiores devido ao seu baixo poder de investimento.

Programa Nacional de Habitação Urbana – PNHU

 

Um dos grandes problemas das cidades de pequeno, médio e grande porte sempre foi a questão de moradia, algo que em tempos antigos ficava restrito a um grupo muito menor do que nos dias atuais, pois era muito complicado de adquiria qualquer imóvel, tendo em vista a dificuldade em se fazer financiamentos bem como a fragilidade e econômico e estrutural do país, que tinha suas indústrias de infraestrutura totalmente despreparadas pela falta de incentivo, algo que também gerava uma faixa de empregos muito menor do que a atual.
Com o Minha Casa, Minha Vida, as pessoas podem financiar suas moradias através de diversas vantagens oferecidas para as faixas de renda. Este programa tem efeito positivo após diversas medidas do governo Lula, que desde 2002 vem fomentando este setor.
A vantagem não é unilateral, pois a cada 1 milhão investido, cerda de 2/3 deste valor vão retornando como forma de investimento em mão de obra, ou seja, ao mesmo tempo em que a sociedade tem possibilidades de emprego, consegue financiar sua casa própria.
Uma das grandes vantagens em cidades gigantes é a segurança, pois condomínios são erguidos apenas para o Minha Casa, Minha Vida, em que a população pode financiar seus imóveis e morar em locais de primeiro mundo, algo que também vem padronizando um alto patamar das moradias “populares” brasileiras.
Estas medidas são consideradas totalmente favoráveis para o desenvolvimento nacional, pois não acomodam e muito menos servem como soluções paliativas, tendo em vista que trata-se de um empurrão para que o povo de menor renda possa crescer e se estabelecer muito bem, possibilitando uma vida digna para todos.
Juntamente com isso, cobra-se também comprometimento do cidadão, que vai ter onde morar e deverá trabalhar para conseguir sustentar sua família e ainda sim pagar as prestações, que ficam muito leves e quase não fazem diferença no bolso deste mesmo trabalhador.

Programa Nacional de Habitação Rural – PNHR

minha casa minha vida rural

Tanto como na cidade, a necessidade de inclusão habitacional faz-se necessária no campo, onde muitas famílias ainda passam dificuldades e penam algumas vezes até como nômades no cenário rural brasileiro.
Visando solucionar este problema e ainda fomentar a produção agrícola, o governo confeccionou também regras especiais para este quesito, seguindo a lógica urbana e adaptando a mesma para o campo.
A questão do desenvolvimento é igualmente importante, pois quando é oferecida a oportunidade de fixação de uma família, ela poderá gerar assim renda para um região estável e até mesmo passar de contratada para contratante em médio a longo prazo, ou seja, este incentivo é muito válido.
Em questões de pagamentos segue a regra geral de financiamentos, algo que também é muito rígido, sendo o governo federal um grande administrador recente desta questão. Se em outrora os pagamentos eram raros e muitas vezes o Governo assim como sua população não eram ressarcidos, agora não, com a instituição de um programa consistente, a situação mudou e no campo também pode-se ter moradia própria e pode-se iniciar um processo de mudanças.

Importância do Minha Casa Minha Vida

O cenário atual que vem se fortalecendo pode ser em certos momentos ruim para os setores que vivem de rendas vindas de aluguel, entretanto esta situação vista de um meio mais amplo mostra como este desenvolvimento faz bem para o país.
Com uma economia bem estabelecida, a lógica é de que a população não viva a longo prazo pagamento aluguel ou até mesmo sem moradia, pois isto é totalmente prejudicial para a economia das família e também para o mercado de trabalho.
Viver com uma conta fixa como o aluguel é algo normal e muito aceitável, porém depois de um tempo as família ou pessoas individuais devem automaticamente adquirir uma visão empreendedora e partir para a casa própria, porém antigamente era algo que gerava uma dúvida incrível: Como conseguir financiamentos sem comprometer o futuro?
Com o surgimento do Minha Casa, Minha Vida esta situação foi muito alterada, pois este cidadão pode fazer um financiamento e pagar uma quantia igual ou até mesmo menor do que pagaria em aluguel, ou seja, o valor continua o mesmo mas o contexto passa a ser totalmente favorável para a população.
Para o mercado de trabalho isso é algo bom, primeiro pelo fato do trabalhador ter uma casa própria e ter mais estabilidade, algo que com toda a certeza vai influenciar no desempenho profissional. Outra questão muito importante, que pode até mesmo ser ressaltada no campo é a questão da migração da mão de obra, pois é muito difícil conseguir alguma moradia duradoura neste setor.
Alguns trabalhadores rurais viviam até mesmo como nômades, ganhando moradia a cada safra em determinados produtores e depois passando alguns momentos difíceis, algo que pode ser alterado com este programa, que agora possibilita o alojamento dos mesmos em locais próximos ao emprego.

Como participar do Minha Casa, Minha Vida

minha casa minha vida caixa

Para participar do Minha Casa, Minha Vida a família deverá gerar no máximo uma renda de 5 mil reais mensalmente. Tendo este dado em mão, o acompanhamento poderá ser feito por intermédio da prefeitura, que geralmente faz todo um encaminhamento e deixa as orientações adequadas para a inscrição na fila de aprovação e após nas questões finais, que geralmente giram entorno de tramites contratuais.
Outra opção muito interessante é buscar ajuda diretamente na Caixa Econômica Federal, que analisará todos os dados financeiros e sociais e deixará as orientações corretas para a participação no Minha Casa, Minha Vida. Se você já tiver conta na Caixa, tudo ficará muito mais fácil. Caso sua conta seja em outros bancos, recomenda-se uma visita a uma agência, até mesmo para o levantamento de dados.

Vantagens do Minha Casa, Minha Vida

O Minha Casa, Minha Vida apresenta algo nunca visto, pois a taxa de juros é mínima e as prestações são a longo prazo, ou seja, ficam diluídas ao longo do passar do tempo e quase não afetam ao bolso das famílias.
A aplicação funciona quase como uma substituição do aluguel médio que uma família pode pagar na cidade ou no campo, algo que possibilita esta troca que vai ajudar muito mais os trabalhadores e formar assim uma nova formação habitacional, aumentando a inclusão social e possibilitando maior estabilidade para o povo em geral.